Tratamento de Canal: Especialista dá detalhes do procedimento

Tratamento de Canal: Especialista dá detalhes do procedimento

O tratamento de canal é um dos procedimentos que traz mais preocupação às pessoas, causando medo e insegurança. Mas diferente do que muita gente acredita, com os avanços tecnológicos na odontologia, esse procedimento se tornou muito mais simples e fazê-lo conforme indica seu dentista, só vai trazer benefícios a sua saúde bucal. 

Pensando em te ajudar a entender melhor o tratamento de canal e se livrar de todos os mitos que causam o medo e a insegurança, convidamos um especialista na área para te explicar o procedimento em detalhes. 

O Dr. Osny Thadeu Schauffert (CRO -SC 2195), graduado em Odontologia pela UFSC, Pós Graduação em Endodontia pela UFSC/EAP e Mestre em Endodontia pela FOB/USP BAURÚ, respondeu as perguntas mais comuns da grande maioria dos pacientes, confira a seguir:

  

O causa a infecção do dente?

O interior do nosso dente é parcialmente oco. Dentro da cavidade do dente está alojado um nervo pequeno e fino que está ligado a outro ramo principal. Normalmente, mesmo que pequena, uma cárie se aprofunda e atinge este nervo. Com isso, as bactérias trazidas pela cárie provocam a infecção do dente.

 

O que é tratamento de canal?

O Tratamento de Canal é um procedimento realizado no órgão dental, quando este sofre um processo inflamatório na parte interna, onde a polpa dental (nervo) sofre uma injúria por trauma, cárie ou dente quebrado causando dor por Pulpite (polpa viva) ou Abscesso (polpa necrosada).

No passado era muito comum perder o dente doente. Graças a esse procedimento, atualmente é possível salvar em muitos casos.

 

O procedimento dói?

tratamento de canal

Toda dor causada por processo inflamatório é sempre exacerbada e com muito desconforto para o paciente, mas o procedimento para realizar o tratamento endodôntico (canal) não dói. 

Sempre que for realizar deve ser feito uma boa técnica anestésica indicada para cada procedimento, realizando uma pré anestesia e técnicas de bloqueio, infiltrativa, cribiforme, intra ligamentar e isquêmica.

 

Quando preciso fazer um tratamento de canal?

Nem sempre quando um dente dói é sinal de que seja preciso realizar um tratamento de canal.  É necessário avaliar e realizar exames radiográficos complementares para fechar um diagnóstico. 

Este muitas vezes mostra em algum dente  características radiográficas que complementadas com o exame clínico levam ao diagnóstico positivo para tratá-lo, são os casos de necrose (morte) pulpar causado por trauma ou restaurações profundas e mal adaptadas, muitas vezes apresentando lesão periapical.

Em outros momentos devemos fazer o tratamento canal causado por dor espontânea, aguda, intensa, pulsátil e difusa é o caso de uma Pulpite. E outra forma de dor que nos leva a tratar o canal seria o caso da dor espontânea, intensa, pulsátil mas localizada seria o Abscesso Agudo. Em todos esses casos é necessário o tratamento endodôntico, e utilização de medição sistêmica pós operatória.

 

Quais são os problemas gerados por não realizar o tratamento?

Quando diagnosticado da necessidade do tratamento de canal é de extrema importância realizar o tratamento o mais rápido possível, pois além da dor, prejudicamos a nossa digestão, não fazendo uma boa mastigação do bolo alimentar. 

E um dos maiores riscos que pode-se sofrer é  via sistêmica, onde as bactérias do processo inflamatório, principalmente do crônico, podem causar uma lesão em algum órgão vital e levar  à óbito. Alguns problemas mais comuns são:  

DORES AGUDA: Uma infecção que envolve bactérias anaeróbias (bactérias que não dependem do oxigênio para sobreviver) aumentam o grau de dificuldade desse processo. Por isso, é fundamental realizar o tratamento o mais rápido possível, buscando evitar dores agudas. Estudos colocam o grau de dor de uma infecção entre as 3 piores no organismo humano. Além das fortes dores, a negligência ao tratamento pode causar a perda do dente.

EDEMA FACIAL: Um Edema Facial é um inchaço aparente no rosto, que além do desconforto visual, vem acompanhado de fortes dores na região. Por isso, é fundamental realizar o tratamento o mais rápido possível.

ENDOCARDITE BACTERIANA: Outro malefício trazido pela infeção é a Endocardite Bacteriana. Acontece quando as bactérias entram na corrente sanguínea. Ao circular pelo nosso sangue as bactérias podem se alojar no coração, podendo causar:

  • Infarto;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Danos a outros órgãos e tecidos;
  • Infecções em outras partes do corpo, como no cérebro, rins, baço ou fígado.

Sabendo disso sempre devemos fazer a prevenção e cuidar de nossa saúde bucal.

tratamento de canal

 

Quais são os cuidados após o procedimento?

Após o procedimento o principal cuidado é restaurar o dente para selamento da obturação endodôntica (canal), pode ser restauração direta ou indireta, colocação de pino e restauração protética. 

Fazer o ajuste oclusal, tomar medicação sistêmica indicada pelo profissional se necessário, e seguir todas as recomendações orientadas pelo Cirurgião Dentista.

Agora que você conhece em detalhes o tratamento de canal, não precisa mais sentir medo, certo? 

O Dr. Osny Thadeu Schauffert, que respondeu nossas perguntas, atende pela Conquist Odontologia, parceira do Cartão Redesul. Você pode agendar sua consulta e usufruir dos benefícios do seu convênio odontológico. 

E se você ainda não tem um Cartão Redesul, conheça nossos planos e garanta o seu. Se tiver dúvidas, entre em contato conosco.

 

Agradecemos a participação e colaboração do Dr. Osny Thadeu Schauffert.

tratamento de canal

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *