Setembro Amarelo: Como ajudar a prevenir o suicídio

Setembro Amarelo: Como ajudar a prevenir o suicídio

Diferente do que muita gente acredita, prevenir o suicídio é possível, sim! O mês de Setembro é conhecido mundialmente como o mês de prevenção ao suicídio. Um tema complexo e cheio de tabus, mas que não pode ser ignorado pela sociedade. Principalmente porque em 90% dos casos, o suicídio pode ser evitado, através de medidas de conscientização.  

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 800 mil pessoas morrem todos os anos por atentarem contra a própria vida, o que corresponde a uma morte a cada 40 segundos.

No Brasil, todos os dias, cerca de 30 pessoas se suicidam, taxa superior à das vítimas de aids e de diversos tipos de câncer. E ainda, segundo o Ministério da Saúde, em 20 anos o número de suicídios praticamente dobrou no país e é hoje a 4ª maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos.

Mas a grande dúvida é: como é possível ajudar alguém que esteja passando por problemas graves e ainda ter condições de suspeitar de que a pessoa tenha plano de tirar a própria vida?  

Pensando nisso, separamos algumas dicas para te ajudar a prevenir o suicídio, agindo corretamente diante de determinadas situações. 

 

Sinais de Alerta

Saber reconhecer os sinais de alerta em si mesmo ou em alguém próximo a você pode ser o primeiro e mais importante passo para prevenir o suicídio. 

Um indivíduo em sofrimento pode dar certos sinais, que devem chamar a atenção de seus familiares e amigos próximos. Sobretudo, é preciso atenção redobrada se muitos desses sinais se manifestam ao mesmo tempo.

São eles:

  • O aparecimento ou agravamento de problemas de conduta ou de manifestações verbais durante pelo menos duas semanas.
  • Preocupação com sua própria morte ou falta de esperança.
  • Expressão de ideias ou de intenções suicidas.
  • Isolamento.
  • Comprar uma quantidade enorme de comprimidos.
  • Comprar armas.
  • Deixar pendências resolvidas.
  • Dar algo de muito valor para alguém que goste muito.
  • Ter tentado tirar a própria vida anteriormente.

Situações como perda de emprego, crises políticas e econômicas, discriminação, agressões, diminuição ou ausência de autocuidado, perda de um ente querido e doenças crônicas, podem ser fatores que vulnerabilizam e devem ser levados em consideração se o indivíduo apresentar mais algum sinal. 

O Ministério da Saúde produziu um vídeo com a especialista no assunto Livia Vitenti, que explica como podemos ficar atentos aos sinais de alerta. O que fazer caso alguém próximo precisa de ajuda e onde buscar apoio para prevenir o suicídio. Veja o vídeo na íntegra:

O que fazer diante do risco de suicídio?

Se você se encontrar diante de uma pessoa sob risco de suicídio, encontre um momento apropriado e um lugar calmo para falar com ela sobre isso. Deixe-a saber que você está lá para ouvir, ouça-a com a mente aberta e ofereça seu apoio.

Para prevenir o suicídio, incentive a pessoa a procurar ajuda de profissionais de serviços de saúde, de saúde mental, de emergência ou apoio em algum serviço público. Ofereça-se para acompanhá-la a um atendimento.

Se você acha que essa pessoa está em perigo imediato, não a deixe sozinha. E se a atitude for extrema (ameaça direta de se jogar da janela, se cortar), é necessário uma tomada de decisão imediata: leve a pessoa para um pronto-socorro ou ligue para o Samu (192)”.

Se a pessoa com quem você está preocupado(a) vive com você, assegure-se de que ele(a) não tenha acesso a meios para provocar a própria morte (por exemplo, pesticidas, armas de fogo ou medicamentos) em casa.

Fique em contato para acompanhar como a pessoa está passando e o que está fazendo.

 

Onde buscar ajuda para prevenir o suicídio?

prevenir o suicídio

CAPS e Unidades Básicas de Saúde (Saúde da família, Postos e Centros de Saúde).

UPA 24H, SAMU 192, Pronto Socorro; Hospitais.

Centro de Valorização da Vida (CVV): 188 (ligação gratuita), também é possível acessar www.cvv.org.br para chat, Skype e e-mail.

Busque ajuda de profissionais como psicólogos e psiquiatras. Na rede credenciada do Cartão Redesul vocioê tem acesso a diversos profissionais, com a qualidade e agilidade do atendimento particular, mas de forma muito mais acessível. 

Se você já possui o nosso cartão, basta acessar a REDE CREDENCIADA e encontrar o profissional mais perto de você. Caso queira conhecer melhor nossos pacotes, ENTRE EM CONTATO com a nossa equipe de vendas.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *